sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Política agita os bastidores da Gávea

A eleição para Presidente acontecerá somente no final de 2009, mas as articulações e as alianças políticas já estão sendo feitas. Como prometido, a FlaPress continuará mostrando aos leitores e-mails trocados por Sócios e Conselheiros do Flamengo, que tanto incomodam e mereceram críticas de Kléber Leite:

De Via Filippo Turati 3, Milano à Av. Borges de Medeiros 997, RJ

As similaridades entre o AC Milan e o CR Flamengo, ambos clubes rubro-negros e fundados em anos próximos -1899 e 1895, respectivamente, terminam na crítica do ex-jogador e atual diretor da área técnica do AC Milan Leonardo Nascimento de Araujo à atual diretoria do Flamengo (transcrita no Lancepress de 23/12) com a seguinte colocação:

"Isso só vai mudar quando muitas pessoas saírem de lá".

Ficou evidente que o apontamento do executivo milano não se restringiu a comparação direta entre os dois grandes clubes. E nem poderia. O faturamento médio anual do Milan, segundo a auditora Deloitte, tem sido em torno de €250.000.000,00, equivalente a mais de R$800 milhões/ano, ou seja, quase 10 vezes a do Flamengo.

O executivo milano também não fez comparações aos modelos de administração aplicados pelos clubes, pois bem sabe que existem expressivas diferenças nas combinações legais e organizacionais entre eles. Portanto, restou: "Isso só vai mudar quando muitas pessoas saírem de lá".
A estrutura organizacional do Flamengo é semelhante a tantas outras empregadas pelas mais variadas instituições no país, sejam privadas com fins lucrativos ou somente sócio-esportivas. Muitas, com bastante sucesso. Conseqüentemente, em tese, o Flamengo não detém um modelo administrativo obsoleto.
O Clube de Regatas do Flamengo é uma INSTITUIÇÃO com 113 anos de existência e tem contribuído na formação de "heróis" nacionais.

A INSTITUIÇÃO Clube de Regatas do Flamengo não possui 40 milhões de torcedores à toa. Não nasceu com eles. Não os recebeu de graça. Foram conquistados com muito sangue e suor através dos anos e dos homens - dirigentes e atletas, que com dignidade e correção deram muito de suas vidas para tal. Edificaram um patrimônio e uma marca.
As fundações da INSTITUIÇÃO Clube de Regatas do Flamengo foram consolidadas pelo amor eterno e sincero pelo Clube.

O Flamengo "nasceu" com um barco, grande, pesado e ultrapassado para as próprias competições da época e com a férrea vontade e abnegação de uns remadores. Ali estavam os nossos maravilhosos "loucos visionários" que mantinham em seus corações e em suas forças a certeza do nascimento de uma verdadeira nação: a RUBRO-NEGRA.

Do remo aos demais esportes crescemos tanto que hoje são todos contra nós. Todos querem abater o Vermelho e Preto. Sem sucesso, eles padecem aos nossos pés.

A INSTITUIÇÃO Clube de Regatas do Flamengo tem por objetivo promover a prática do futebol, do remo, da educação física e dos demais desportos bem como, as atividades de caráter desportivo, cultural, social cívico e recreativo, assistencial, educacional e filantrópico. É o que dita o Art. 2º de seu Estatuto. Devemos cumpri-lo.

Infelizmente, o curso natural da vida levou muitos dos grandes e valorosos rubro-negros, deixando um vazio de competência e dedicação, o que, contribuiu, também, para a pior situação de toda a história do Flamengo.

Sob esse caos instituído surgem os Messias, os pára-quedistas de última hora, os marqueteiros e seus ricos folhetos com ilustrações virtuais e soluções milagrosas. Ah! e os discursos evasivos recheados de inverdades? Che Incredible Armata Brancaleone!!!

Propostas de formação de sociedade empresarial, cisões de áreas com constituição de novas pessoas jurídicas, parcerias com empresas cujo objeto social se resume a compra e venda de jogadores levam a um único ponto: se apossarem da MARCA FLAMENGO. Não tenham dúvidas.
Quais os princípios básicos de uma administração salutar que vêm sendo aplicados em nosso Clube? Nenhum. O Flamengo marcha em direção ao descaminho da ordem. Está regido pelo descontrole financeiro e administrativo. As idéias são falhas. Atenta contra a democracia.

Traduz-se pelas ações judiciais, penhoras de patrimônio e renda, comissões de inquéritos, dinheiros desaparecidos, remessas de euros à empresas duvidosas, contabilizações questionáveis, tentativas de agressões físicas, inverdades verbais e escritas, descumprimento do seu Estatuto, projetos virtuais inconcebíveis com a realidade do Clube e a tentativa de seu loteamento.

As palavras de ordem são: "interesses pessoais, corrupção, formação de quadrilha, documentos surrupiados e má fé". E, nada é apurado.
Um desgoverno institui a desordem, fomenta os maus costumes, distorce os padrões da ética e da moralidade, infundi o desrespeito, a desobediência das normas e da conduta, permite os delitos e regra pela impunidade e pela renovação das incidências das desídias administrativas.

Os responsáveis pela direção de qualquer instituição são os feitores da ordem. Cabe-lhes impedir a inversão dos valores, a impunidade do desregrado e capitanear para si a regência dos padrões da ética, da transparência e da moralidade que qualquer instituição clama.

Cabe aos Conselheiros e Associados salvaguardarem o Flamengo dos "Salvadores da Pátria", dos que pregam clichês do tipo "mudanças no modelo de gestão", dos que querem a "reforma do Estatuto" e dos que pregam a liberdade decisória incondicional.

Ou seria a libertinagem administrativa? Cumprir orçamento? Nem falar. Cumprir o Estatuto? Nem ouvir. Balbuciam "sociedades profissionais" ignorando que a profissionalização de uma instituição começa pelos indivíduos, pela manutenção da ética, da moral, da transparência, da verdade e do enfrentamento dos problemas dentro dos níveis reais em que estão.

No mais, entre a Via Filippo Turati 3, Milano e a Av. Borges de Medeiros 997, RJ, fiquemos com um momento comum:

Nuestro tanti anguri di Buon Natale e Felice Anno Nuevo Rosso Nero

SRN

Nenhum comentário:

Zoando os chorões!

Loading...