terça-feira, 30 de dezembro de 2008

PRESIDENTE DELAIR DUMBROSCK

Em função da matéria publicada pelo jornal O Globo de hoje, dia 27 de dezembro, em que há citações de falas do conselheiro William Pereira dos Santos, responsável pela gestão financeira do clube no governo do Presidente Edmundo Santos Silva, o Clube de Regatas do Flamengo sente-se na obrigação de esclarecer os seguintes pontos:
1- O orçamento de 2008 previa receitas de 100 milhões de reais , com despesas do mesmo valor, embora os números não sejam definitivos, pois o exercício ainda não se encerrou e as projeções indicam que haverá um superávit operacional de 5 a 10 milhões de reais.
2- Durante a gestão do atual presidente Márcio Braga, o Flamengo arrecadou aproximadamente 400 milhões de reais , tendo gasto 350 milhões. Ou seja: teve superávit primário em nos 5 anos. E, é mister lembrar, todo este superávit foi utilizado para pagamento de dívidas, principalmente, da gestão de Edmundo Santos Silva.
3- De 1999 a 2002, quando o Sr. William Pereira dos Santos,funcionário remunerado, foi gerente financeiro do clube, o Flamengo apresentou prejuízo de mais de 160 milhões de reais , tendo sua dívida crescido de 100 milhões para mais de 260 milhões de reais, como mostram as prestações de contas de 1999 a 2007.
4- Dos 160 milhões de prejuízos apresentados durante a gestão de Edmundo Santos Silva/William Pereira dos Santos, aproximadamente 60 milhões dizem respeito a compromissos fiscais não quitados. O restante refere-se a ações cíveis e trabalhistas geradas por falta de pagamento, recibos de quitação, rescisões contratuais, cumplicidade de ex-funcionários em depoimentos, e toda sorte de desídia.
5- Algumas são famosas: como a do atleta Petkovic ( 11milhões), PSP e Segil (14 milhões), Atlético de Madrid/Gamarra ( 7 milhões ), Coritiba/Mozart ( 4 milhões), Oscar ( 1 milhão), Lê ( 2 milhões), Junior Baiano ( 1 milhão), Athirson ( 1 milhão), Evaristo ( 1 milhão), Fabão( 1 milhão), dentre outras.
6- Dentre as ações trabalhistas movidas contra o clube, uma se destaca, já que foi movida pelo próprio William Pereira dos Santos, que, por pouco mais 3 anos de " trabalho", reivindicou valores milionários por conta de danos morais, horas-extra e outros supostos direitos. Entretanto, no acordo, o ex-funcionário aceitou receber a "insignificante" quantia de R$ 80.000,00 ( valor já quitado).
7- Cabe ainda registrar que a comissão de inquérito da transferência do atleta Kleberson, solicitada pelo Conselho Fiscal e aberta pelo Conselho de Deliberativo, concluiu o óbvio: não houve qualquer irregularidade na transferência do atleta.
Ademais, é bom não esquecer que o coadjuvante da matéria, ex-sócio Paulo Cesar Ferreira, suspenso por 1 ano do clube e posteriormente expulso por expor a instituição de forma irresponsável e mentirosa, também foi eliminado dos quadros do clube Marimbás, localizado em Copacabana, em razão de conduta incompatível com a convivência societária.
Por fim, para tranquilizar o associado, gostaríamos de ratificar que o passivo fiscal foi composto na gestão Marcio Braga por meio da Timemania, bem como a dívida trabalhista tem sido rigorosamente honrada mediante mecanismo criado junto ao Ministério do Trabalho.
Rio de Janeiro, 27 de dezembro de 2008
Delair Dumbrosck
Presidente em exercício
C.R.Flamengo

2 comentários:

Anônimo disse...

FOI DELAYR QUEM NUNCA CONSEGUIU SER PRESIDENTE3 DO FLA, SE CANDIDATOU 5 VEZES E SE JUNTOU AO MAIOR DESAFETO PARA CONSEGUIR UM CARGO NO FLAMENGO, MALHAVA O MARCIO EM CADEIA NACIONAL, AGORA O DEFENDE O AMA SO PORQUE FAZ PARTE DA PANELA.

Anônimo disse...

ATENÇÃO, SENHORES SOCIOS E CONSELHEIROS O DELAIR E O VERDADEIRO DIRIGENTE MACARRÃO

Entra duro e sai mole.

Zoando os chorões!

Loading...