terça-feira, 28 de abril de 2009

Juan quer manter fama de bom garoto

Juan perdeu a cabeça e poderia ter prejudicado o Flamengo. Apesar de nunca ter conquistado nada na carreira, o lateral-esquerdo que veste a camisa que um dia foi de Júnior, o Capacate, se julga um astro internacional, assim como vários companheiros do atual grupo. Depois, mesmo com as imagens mostrando o contrário, ainda teve a coragem de dizer que foi provocado e insistiu em colocar a culpa no adversário. É preciso manter a fama de comportado como fazem Fábio Luciano, Ibson, Léo Moura, entre outros.

7 comentários:

Bruno disse...

A discussão midiática do momento envolve o bradar de Juan ao pé do ouvido de Maicosuel. Após tomar um drible humilhante, o lateral rubro-negro deu uma banda e rosnou bravo para exigir mais respeito do meio campista alvinegro.

Dribles desconcertantes é sinal de desrespeito? Não. O próprio lateral cansa de entortar os adversários. Porém, numa final, qualquer picuinha acaba criando uma grande tempestade em copo d'água. Água esta, gerada por uma imensidão de lágrimas de uma torcida arco-íris.

Atitude anti-desportiva pra cá, falta de coleguismo pra lá, e a cena vai tomando uma proporção onde deixam de lado a importância da partida. Sim, pois o Botafogo está lutando como nunca para não ser, pela terceira vez consecutiva, vice-campeão diante do nosso Flamengo. E nós, além de brigarmos pelo quinto tricampeonato, estamos na busca do nosso 31º título estadual, tirando a hegemonia tricolor.

Tem muito “especialista do futebol" e "entendedor da bola" criticando e condenando o ato de Juan. Reclamam da falta de um cartão vermelho e de impunidade. Ora, parem com tantas churumelas, né? Está certo que, naquele momento, uma expulsão poderia prejudicar o Mengão no jogo e, consequentemente, na última partida da decisão. Mas, isso já está parecendo um choro antecipado, não?

Não cabe ao Sempre Te Amarei, julgar a atitude do atleta. Aqui não é tribunal desportivo, nem programa de TV que requer audiência para sobreviver. Aqui é um espaço de flamenguistas e, vamos sim defender o jogador do nosso time! Seria um despeito falar que futebol é coisa de homem, haja vista que a Marta joga muito mais bola do que o Zé Roberto. Porém, dentro das quatro linhas, vale tudo.

Todo mundo sabe que no futebol, os defensores sempre falam abobrinhas para os atacantes. Podemos citar inúmeros casos, mas um recente aconteceu no jogo entre Palmeiras x Santos, pela semifinal do Campeonato Paulista. O zagueiro Domingos entrou em campo para buzinar no ouvido de Diego Souza. Só pela discussão, os dois foram expulsos e, deu no que deu.

O que não pode acontecer é árbitro dar cartão amarelo porque jogador faz firula. Se fosse assim, o que seria do Garrincha e, puxando a sardinha para o nosso lado, do Uri Geller? Não pode - mas até que é gostoso de se ver - fazer o que o Anselmo fez em 1981, na final da Libertadores, contra o Cobreloa. O jogador, a pedido do técnico Paulo César Carpeggiani, nocauteou o zagueiro Mario Soto, após ouvir do seu treinador: "Entra lá e dá uma porrada no cara".

Porém, nesta final de Carioca, não é bem assim. Expulsão por 'pagar geral' já é demais, não? Cartão amarelo para o nosso lateral foi justo, mas apenas pelo pontapé pós-drible. Juan só deveria ter dado a "chamada" em Maicosuel, na jogada seguinte. Assim, ele evitaria que sua atitude fosse a evidência de sua vergonha por ter sido fintado.

Mas, meus caros rubro-negros, o esporro se fez necessário. Depois de ter sido chamado na xinxa por Juan, o meio campo botafoguense colocou o rabo entre as pernas e parou com as firulas. Será que ninguém percebeu que o pequeno Juan intimidou Maicosuel?


Nosso lateral também é abusado, dribla bem e faz muitos gols pelo Flamengo. Sua reação, ao cair na ginga de Maicosuel, foi pela experiência adquirida ao longo da carreira, pois quando ele resolve jogar bola e infernizar as defesas adversárias, também deve escutar muita ladainha. Juan é rubro-negro e tem o apoio da Maior Torcida do Brasil. Nosso lateral bate no peito e mostra o orgulho de vestir a camisa do Mais Querido. Ah, e tem um detalhe: Juan não amarela.

SRN
Bruno Kzo
http://www.sempreteamarei.com.br

Pajé disse...

Cada dia que passa tenho mais vergonha de ser Flamenguista !!!!!

Anônimo disse...

Pra mim ele não fez nada, isso é culpa da imprensa pautada por empresários!

Anônimo disse...

Não quero defender o Juan. Pra mim a atitude dele foi ridícula. Deveria ter sido expulso, o juiz pipocou.
Mas quero rebater uma afirmação feita pelo blog. Querendo, ou não, esse jogador, assim como outros do atual elenco, conquistou uma copa do brasil em 2006 pelo clube e mesmo assim vocês vivem afirmando que eles ainda não conquistaram nada na carreira. Juan, inclusive, marcou um gol no segundo jogo contra o Vasco, fato que ja devem estar cansados de saber.
Obrigado e Parabens pelo blog

Anônimo disse...

COPA DO BRASIL TB É MIGALHA

Sandro disse...

Vacilou FlaPress, não pelo comentário, e sim pela numeração, pois a camisa 6 foi do Tromba, o Capacete usava a 5... mas isso não é tão relevante, já q a posição em campo sim, é a mesma.

Continuem com o bom trabalho de vcs, um pouco radical, mas muito bem feito.

SRN.

Anônimo disse...

bem, a copa do brasil é o segundo título mais importante do país...
não acho que é migalha, não

Zoando os chorões!

Loading...